7 tecnologias para profissionais autônomos e pequenos negócios

O Brasil tem aumentado consideravelmente o número de empreendedores e profissionais autônomos, mesmo no período de pandemia. Por exemplo, em 2020, tivemos um crescimento de 8,4% no número de MEIs registrados em comparação com 2019. E a tendência é aumentar, já que o cenário econômico pede novas medidas para lidar com a crise.


Entretanto, para ter melhores resultados e, consequentemente, garantir a expansão do seu negócio, é preciso aproveitar os avanços tecnológicos. Por isso, mesmo atuando sozinho ou com poucos funcionários, é fundamental estar atento para essas questões no seu dia a dia.


Então aproveite e confira 7 tecnologias para profissionais autônomos na gestão de negócios e para aumentar a sua segurança. Uma ótima leitura!


1. Segurança da Informação

Mesmo os profissionais autônomos precisam estar atentos continuamente para a segurança online da informação. Afinal, os cibercriminosos não estão de olho apenas em grandes organizações, mas, também, em pequenas e médias empresas. Afinal, todas elas possuem informações que podem ser úteis para favorecê-los em possíveis fraudes.


O Brasil é um dos países com maior número de ataques desta natureza. Ficamos apenas atrás da China e dos Estados Unidos no que diz respeito a essas atividades. Em 2020, tivemos mais de 8,4 bilhões de tentativas de ciberataques.


Ainda podemos somar a isso o megavazamento de dados de 223 milhões de brasileiros no início de 2021. Entre eles, podem ter sido vazados, até mesmo, informações pessoais suas que, quando utilizadas por hackers, podem comprometer suas atividades, podendo ser alvo de fraudes.


Por isso, é fundamental que você, mesmo atuando como autônomo, esteja atento para essas questões. Por isso, invista em soluções e protocolos de segurança em suas atividades. Algumas das mais importantes são:


  • Uso de antivírus devidamente atualizado;

  • Uso de firewall;

  • Uso de assinatura digital para garantir a integridade dos documentos;

  • Senhas robustas para seus serviços;

  • Adoção da computação em nuvem, com servidores que utilizam protocolos complexos de segurança da informação;

  • Consultoria com especialistas em segurança da informação, para avaliar se há algum ponto de vulnerabilidade que possa expor você ou seus clientes (por exemplo, o uso de métodos de pagamento de forma não-segura, entre outros).


Pode parecer que é muita complexidade para o trabalho de um autônomo, contudo, os danos podem ser severos. Por exemplo, um revendedor de produtos eletrônicos que utilize formas de pagamento que não sejam seguras pode ser surpreendido por uma fraude, que direcione os pagamentos feitos a ele para terceiros.


Com isso, o prejuízo não é apenas financeiro, mas, também, de imagem. Desta forma, você pode perder a confiança dos seus clientes que, assim, vão fazer compras com outros vendedores. Nada bom, não é mesmo?


2. Computação em Nuvem

A computação em nuvem é um dos grandes avanços tecnológicos que aconteceu nos últimos anos. Por meio dela, por exemplo, foi possível viabilizar que empresas possam realizar trabalho remoto, bem como ter melhores estratégias no dia a dia. Quer ver como isso auxilia na sua vida como autônomo?


Quando as informações da empresa ficam armazenadas em pen drives ou HDs externos há um grande risco de perda. Afinal, em caso de roubo, furto ou, ainda, queima dos itens, você pode perder informações importantes para o seu negócio.


Quando você utiliza a computação em nuvem evita, assim, que essas questões ocorram e faz com que seus dados estejam sempre disponíveis quando necessário. Para um autônomo toda perda pode ser altamente significativa.


Mas você pode se perguntar: e a segurança da informação que falamos antes? Não é mais perigoso usar o serviço em nuvem? Os principais servidores de computação em nuvem geram uma série de protocolos de proteção que permitem maiores cuidados com os seus dados. Ou seja, não se preocupe, você não terá problemas com isso.


A computação em nuvem não está relacionada apenas com o armazenamento de dados. Ela pode ser utilizada, também, para o uso de soluções no modelo SaaS (Software as a Service ou, em português, Software como Serviço). Sabe quando você usa uma ferramenta que não precisa de instalação? É um SaaS.


Por exemplo, quando você utiliza o Google Drive, não é preciso qualquer tipo de instalação para armazenamento dos itens. Com isso, você consegue acessar sua conta e suas informações a partir de qualquer dispositivo, em qualquer lugar.


Alguns de seus benefícios são:


  • Redução de investimento em licenças e servidores;

  • Adaptação dos serviços e armazenamentos para as suas necessidades;

  • Escalabilidade do serviço;

  • Menor burocracia;

  • Uso de tecnologias mais eficientes para suas atividades como autônomo.


Portanto, entenda que os benefícios da computação em nuvem vão muito além do backup de dados, permitindo uma melhor performance desses dados também. Quer ver um exemplo disso? Você pode utilizar um SaaS para impulsionar suas vendas ou, então, para ter um maior controle dessas questões. Assim, você minimiza os riscos das suas atividades e garante maior lucratividade.


3. Softwares de Gestão

Os softwares de gestão são fundamentais para garantir uma melhor visualização das informações e, também, um maior dinamismo no dia a dia. Um dos principais tipos de programa que deve ser adotado são os conhecidos ERPs (Enterprise Resource Planning).


Essas soluções permitem realizar um planejamento mais consistente dos recursos do negócio, bem como a análise de todas as informações em um mesmo lugar. Isso é importante para avaliar como determinadas situações influenciam umas nas outras.


Com isso, é possível ter uma gestão com maior inteligência de informação, permitindo analisar questões como:


  • Gestão financeira;

  • Contabilidade;

  • Recursos humanos;

  • Marketing;

  • Vendas.


Com isso, você consegue realizar um melhor controle dos dados e identificar de que forma realizar mudanças nas suas atividades. Afinal, mesmo sendo autônomo, é fundamental garantir o crescimento de forma estratégica.


4. Internet das Coisas

Você já ouviu falar na Internet das Coisas? Trata-se de uma série de tecnologias que permitem que itens não digitais possam ser conectados à rede, enviando dados para soluções ou, então, automatizando operações importantes. No ambiente caseiro, por exemplo, já vemos isso com iluminações inteligentes.


Para os autônomos, a Internet das Coisas pode ser vantajosa para otimizar suas rotinas, independentemente da sua área de atuação. Por exemplo, você pode utilizar dispositivos inteligentes, como a Alexa (da Amazon), para solicitar informações e agilizar processos no seu dia a dia.


Outro ponto também relacionado a essas questões diz respeito ao uso de sistemas de segurança integrados com a Internet das Coisas. Assim, em caso de roubos ou furtos, a empresa responsável receberá um aviso para chamar as forças de segurança, a fim de resolver a situação.


Mas não se limite a isso. Há, ainda, outras possibilidades que podem ser pensadas para este fim, tais como:


  • Para quem trabalha, por exemplo, com uma loja física, é possível adotar prateleiras inteligentes em sua loja;

  • Controle automatizado dos estoques da sua loja;

  • Avisar se você tem os ingredientes necessários para a produção dos seus pratos (no caso de autônomos da área de culinária e alimentos), permitindo, até mesmo, solicitar a reposição de itens automaticamente.


Com a chegada do 5G, a tendência é que essas questões apareçam cada vez mais nas empresas. Consequentemente, os autônomos podem incorporá-las em suas rotinas e, assim, terem melhores resultados no seu dia a dia.


5. Inteligência Artificial

Muito se engana quem acha que a Inteligência Artificial é algo para um futuro distante. Fato é: ela está aí, já presente em nossas rotinas. E, por isso, é importante que os profissionais estejam de olho nessas questões.


Por exemplo, muitas das ferramentas de análise de dados que utilizamos hoje aplicam uma área importante da Inteligência Artificial: o Aprendizado de Máquina, também conhecido como Machine Learning.


Ele já existe, por exemplo, nos chatbots das empresas. Por meio deles, o sistema recebe as informações do usuário que está entrando em contato, reconhece qual é a questão que ele está levantando por meio de uma série de palavras-chave e, assim, pode auxiliar a pessoa em suas questões sem maiores dificuldades.


Contudo, os avanços no uso da Inteligência Artificial permitem, também, novas tecnologias que chegaram para os negócios e que podem ser incorporadas para o trabalho dos autônomos. Por isso, é fundamental estar atento a essas questões no seu dia a dia, permitindo a melhora das suas atividades.


A Inteligência Artificial engloba as ferramentas e tecnologias que levam as máquinas a pensarem de forma semelhante aos seres humanos. Com isso, é possível gerar benefícios, tais como:


  • Automação de tarefas importantes;

  • Direcionar conteúdos e produtos de forma mais consistente e estratégica;

  • Utilizar a ciência de dados em suas atividades e ter uma melhor visão sobre o que está acontecendo;

  • Melhorar a tomada de decisão para o seu negócio, minimizando eventuais riscos.


Algumas ações que você pode incorporar em suas atividades como autônomo e que estão ligadas com IA (Inteligência Artificial) são:


  • Geração de anúncios direcionados para o seu público-alvo;

  • Uso de chatbots;

  • Automação no processo de geração de notas fiscais e outras obrigações tributárias.


6. Big Data

Você já deve ter ouvido falar na expressão “os dados são o novo petróleo”. E isso faz bastante sentido, já que cada vez mais eles possuem grande valor para as empresas. O autônomo, ainda que seja MEI (Microempreendedor Individual) ou ME (Microempresa), precisa estar atento, também, para isso.


O Big Data diz respeito a captura, armazenamento e utilização destes dados para tomadas de decisões por parte das empresas, seguindo 5 diretrizes:


  • Volume: coleta-se um alto volume de dados, que possa oferecer informações robustas para suas atividades;

  • Variedade: os dados são de fontes diversas, ou seja, não dizem respeito apenas a um único grupo;

  • Velocidade: essa coleta, automatizada, é feita de forma ágil e, portanto, chega rapidamente para a análise (que também é feita em alta velocidade);

  • Veracidade: garante que as informações são verídicas e, assim, evita percepções errôneas na análise das informações;

  • Valor: os dados coletados possuem importância e valor para o negócio, não sendo armazenados e tratados aleatoriamente.


Quando o Big Data é utilizado em conjunto com o Data Analytics e Business Intelligence, é possível criar um ambiente organizacional orientado a dados. Com isso, é possível ter informações em mãos que serão úteis, por exemplo, para a expansão do seu negócio.


7. Comunicação

É fundamental que você, como autônomo, invista em otimização na comunicação com seus clientes e público em geral. Afinal, quando você está atuando sozinho, manter os contatos em dia pode ser muito difícil.


Por isso, quanto melhor for esse contato, menos oportunidades perderá. Você também poderá gerar uma melhor experiência para eles, garantindo que os contatos serão efetivados, dúvidas solucionadas e permitir uma maior confiança para seus clientes.


Assim, as principais ferramentas e estratégias que valem a pena serem incorporadas são:


  • Uso do omnichannel;

  • Chamadas pela internet e videoconferências;

  • Chatbot;

  • Mensagens automáticas para momentos fora do horário de serviço.


Assim, não deixe de inserir essas tecnologias em suas rotinas. Algumas dicas para isso são:


  • Estude como são seus processos atualmente;

  • Analise quais são as ferramentas que conseguem auxiliar suas rotinas;

  • Analise o investimento necessário para este fim;

  • Verifique como é possível monitorar os resultados no dia a dia.


As tecnologias para profissionais autônomos e pequenos negócios permitem um crescimento sustentável e otimizado. Com isso, seu sonho de ser dono do próprio negócio torna-se ainda maior, podendo expandir a sua empresa. Por isso, não deixe de considerar os pontos que listamos acima e veja seus resultados crescerem.


Essas tecnologias são fundamentais, também, quando você está atuando em sistema home office, viabilizando-o. Lembre-se, também, que elas funcionam por conta da conexão com a internet e, portanto, contar com um provedor de qualidade é fundamental para tornar o seu home office mais eficiente.


Para isso, conte com a Ávato. Estamos focados em trazer uma internet de qualidade, eficiente, com estabilidade e com todo o suporte para a realização das suas atividades no dia a dia. Por isso, não deixe de conhecer as nossas soluções e fique atento às nossas redes sociais,Facebook, Instagram e Linkedin, para ter acesso aos melhores conteúdos.