Conheça o futuro dos centros urbanos: as cidades inteligentes

Novos tempos trouxeram a tecnologia para perto da nossa realidade. A transformação digital aproximou a internet e os itens conectados. As casas são inteligentes, os aparelhos são vestíveis e os centros urbanos passaram a se modificar.


Diante disso, surge o conceito de cidades inteligentes (ou Smart Cities). Com isso, é possível aperfeiçoar as logísticas urbanas e melhorar tanto a qualidade de vida dos moradores quanto a gestão por parte dos governos.


Vamos falar mais sobre o tema neste artigo. Boa leitura e aproveite para tirar suas dúvidas.


O que são cidades inteligentes?

As cidades inteligentes inserem a tecnologia nos processos de vivência e gestão para conseguir potencializar o desenvolvimento econômico e melhorar a qualidade de vida dos moradores. São modelos que, normalmente, priorizam 6 áreas para desenvolvimento de ações dessa natureza:


  • Economia;

  • Pessoas;

  • Mobilidade;

  • Governança;

  • Qualidade de vida;

  • Meio ambiente.


Quais as principais tecnologias presentes nas cidades inteligentes?

Para que as cidades inteligentes pudessem surgir, algumas tecnologias precisaram vir à tona e fazer parte das soluções focadas para esse fim. As principais delas são:



Como estão os projetos de cidades inteligentes no Brasil?

No Brasil, algumas cidades estão sendo pioneiras em encontrar soluções e já estão implementando essas medidas para adoção do conceito de cidades inteligentes.


Veja alguns exemplos importantes a seguir.


Gramado

Gramado recebeu, em 2019, o prêmio InovaCidade, devido à adoção do Programa Gramado Cidade InteliGENTE: Inovação, Tecnologia e Pessoas. Ele é sustentado por quatro pilares principais:


  • Sustentabilidade;

  • Coesão social;

  • Conectividade e

  • Inovação.


Dentro dessas quatro frentes, destacaram-se os pontos:


  • Uso de iluminação LED em toda a cidade;

  • Formação de mão de obra especializada pelas iniciativas das universidades públicas, privadas e institutos federais;

  • Maior uso do Wi-fi no ambiente urbano;

  • Melhoria na mobilidade urbana;

  • Criação de plataforma da cidade;

  • Uso de blockchain e big data para gestão da cidade;

  • Apoio à construção de parque de inovação privado.


Cidades do Vale do Caí

O Rio Grande do Sul não tem apenas Gramado despontando como uma cidade inteligente importante. Diversas cidades do Vale do Caí estão desenvolvendo sistemas para este fim. Elas contam atualmente com algumas soluções importantes, tais como:


  • Monitoramento público com câmeras que transmitem as informações por meio de fibra óptica, garantindo maior agilidade na recepção das imagens;

  • Pontos de Wi-fi público, gratuito, tanto para munícipes quanto para turistas.


Smart City Laguna

Laguna, no Ceará, é considerada a primeira cidade inteligente inclusiva do mundo. Ela está sendo planejada para este fim e está sendo construída pela iniciativa Planet Smart City. A cidade terá mais de 620 mil m² de área verde, iluminação de LED, vias largas e planejadas, incentivo para uso de bicicletas, pavimentação drenante para evitar ilhas de calor.


O seu planejamento urbano inteligente visa priorizar formas de manter a cidade viva durante a maior parte do dia, bem como implementar soluções importantes para garantir maior segurança para os moradores. A conclusão da construção da cidade está prevista ainda para 2021.


As cidades inteligentes são uma realidade cada vez mais presente no cenário nacional. Por isso, é importante ficar de olho. Toda a sociedade se beneficia com isso e é possível tornar os municípios melhores para a população e com uma gestão facilitada para os governantes.


Achou interessante o tema? Compartilhe este post para seus colegas e familiares também conhecerem esse conceito e nos siga no Facebook, Instagram e LinkedIn.