Cibersegurança: 5 passos para manter o seu negócio protegido

O Brasil é um dos países mais vulneráveis para ações de cibercrimes. Somos o terceiro com maior número de ataques dessa natureza, perdendo apenas para China e Estados Unidos. Isso mostra a vulnerabilidade dos nossos sistemas e como nossas empresas estão altamente suscetíveis a problemas de segurança da informação. E acredite, não são apenas grandes empresas que são visadas pelos hackers.


Danos severos podem ser causados, atingindo pequenos e médios negócios. Desde perdas de dados a, até mesmo, sanções segundo a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais). Isso exige uma maior atenção por parte dos gestores de negócios para minimizar problemas.


Ou seja, é fundamental garantir a cibersegurança do seu negócio e, assim, ter melhores resultados na proteção da sua empresa. Saiba mais a seguir e tire suas dúvidas sobre o tema.


Melhore o controle de acesso

O controle de acesso diz respeito a definir quais colaboradores possuem permissão a informações. Isso é fundamental, principalmente quando há dados sensíveis que circulam nos ambientes da empresa e, por isso, um maior número de acessos pode gerar maiores pontos de vulnerabilidade.


Por isso, separe as informações em níveis e confira quem tem acesso a cada um deles, mantendo apenas para quem trabalha diretamente com eles. Dessa forma, reduz-se as possibilidades de vazamentos futuros.


Crie uma política de segurança

Você sabia que boa parte dos problemas de segurança da sua empresa podem estar relacionados com ações inseguras por parte dos colaboradores do seu negócio? Se ainda não tinha percebido isso, vamos mostrar um exemplo.


Um funcionário utilizando redes sociais pode clicar, por exemplo, em um link que direciona para um conteúdo malicioso, enquanto está logado na máquina e nos sistemas da empresa. Com isso, os dados do seu negócio podem estar em risco. Mas como evitar esse risco?


Definir políticas seguras, com normas de conduta por parte dos colaboradores, é uma das formas de direcionar as atividades para evitar que comportamentos de risco coloquem em xeque a segurança da sua empresa. Pode-se definir, também, sanções para aqueles que descumprirem as normas.


Faça backups regularmente

Dados são cada vez mais importantes para as empresas. A perda deles pode gerar impactos significativos para o negócio. Imagine, por exemplo, para uma seguradora, perder os contratos dos seus clientes por um problema no hardware da empresa. Nada bom, não é mesmo?


Por isso, os backups devem ser feitos regularmente. Uma das principais alternativas para este fim é o uso da modalidade em nuvem. Assim, é possível garantir o acesso às informações a partir de qualquer dispositivo, a qualquer tempo. Esses são sistemas seguros, já que os servidores de cloud atuam com protocolos de segurança robustos, protegendo seus dados.


Contudo, os backups físicos também têm sua importância. Muitos acham que eles caíram em desuso, mas são essenciais quando visam proteger informações de cibercriminosos (afinal, se não está online, eles não conseguem acessar). E, também, para não perder disponibilidade quando há problemas de rede, o que inviabilizaria o trabalho.


Tanto no que diz respeito à criação de um data center físico quanto cloud, conte com a Ávato. Temos as melhores soluções, com robustez, inovação e segurança, para garantir proteção para seu negócio.


Tenha uma solução antivírus

Outro ponto importante para garantir a proteção do seu negócio diz respeito ao uso das soluções antivírus. Isso porque um dos pontos que gera maiores problemas para a segurança do negócio diz respeito à intrusão e vulnerabilidades causadas por malwares.


Os antivírus promovem, em primeiro lugar, uma ação de barreira. Eles identificam uma tentativa de ação que utiliza vulnerabilidades existentes nos sistemas para agir e evitam a tentativa de invasão.


Ainda quando isso ocorre, a solução consegue identificar a ação na máquina e barrá-la. Assim, minimiza-se o impacto das ações dos cibercriminosos.


Realize o monitoramento de redes e sistemas

Outra forma de ação de hackers, principalmente para ações de “cortina de fumaça” (ou seja, para tirar o foco de ações de maior dano para os sistemas) são os ataques DDoS (negação de serviço). Eles fazem com que, por uma sobrecarga de acessos, gere-se uma queda de sistema e inoperância do serviço.


Quando você monitora redes e sistemas consegue verificar se há algum tipo de alteração que possa oferecer danos para suas atividades e, assim, agir de forma rápida e eficiente para prevenção de problemas. Contudo, se você não investir nisso, os riscos de ser pego de surpresa serão muito altos.


A cibersegurança merece cada vez mais atenção dos gestores. É fundamental que você implemente as dicas que listamos acima e proteja sua empresa de riscos desta natureza.


Aproveite que está por aqui, compartilhe o conteúdo em suas redes sociais e garanta, com isso, que mais empresas possam ficar livres de ataques cibernéticos.