Segurança da informação exige solução robusta de proteção

O aumento desenfreado de ataques cibernéticos e os recentes casos de invasões a sistemas de grandes corporações geram preocupação e levantam questionamentos importantes sobre a maneira que as empresas estão se posicionando em relação à segurança da informação.


De acordo com estudo do laboratório da Fortinet, empresa especializada no desenvolvimento de soluções de segurança, o número de tentativas de ataques virtuais no Brasil chegou a 16, 2 bilhões só entre janeiro e junho de 2021. Ao todo, a América Latina registrou a quantidade de 91 bilhões de tentativas, sendo o México o país mais atingido, com 60,8 bilhões.


Os perigos cibernéticos sempre existiram, mas, após o início da pandemia, eles ficaram ainda mais robustos e cada vez mais frequentes. A verdade é que o contexto pandêmico acelerou a transformação digital e com mais pessoas fazendo home office, aderindo aos processos digitais e tecnológicos, fazendo transações e muitas outras atividades online, os criminosos encontraram brechas para agir com mais facilidade.


A mudança de hábitos em relação à tecnologia pode ser observada pelo tempo de consumo de internet. Os brasileiros passaram de 3h41 para quase 7 horas online por dia. Essa alta está relacionada apenas às horas de trabalho, o que mostra que se adicionarmos o tempo que esses usuários utilizam a internet para o lazer e tarefas pessoais, a quantidade de horas é ainda maior.


Outra preocupação está relacionada aos novos modelos de trabalho. Durante o período mais restrito da pandemia as empresas aderiram ao home office e depois de alguns meses, algumas delas decidiram manter o formato ou implementar o estilo híbrido. No entanto, o medo dos gestores está associado ao fato de que trabalhando longe dos escritórios, os usuários estão mais propensos a falhas e mais expostos às ameaças.


Mas, além de desenvolver uma gestão aprimorada de riscos e incentivar uma cultura forte de proteção de dados, é necessário investir em soluções capazes de evitar os diferentes tipos de ataques.


O Smart Firewall é uma nova geração de firewall completo, com recursos que oferecem camadas de proteção, que vão desde um endpoint até uma ferramenta mais poderosa contra Ransomware. Essas camadas fazem total diferença na gestão dos ativos confidenciais que circulam nas empresas.


Esse serviço também assegura que a corporação se mantenha de acordo com as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), criada para proteger os dados pessoais que estão sob o domínio de instituições públicas e privadas.


Se interessou por esse serviço? Conheça todas as possibilidades e solicite um orçamento!