Você sabe como funciona a rede Wi-Fi e como ela é configurada?

No Brasil, atualmente, é muito difícil entrar em um estabelecimento que não tenha uma rede Wi-Fi, apesar dessa tecnologia ser relativamente jovem, em relação a outras, tendo pouco mais de 20 anos. Mas você sabe como funciona essa rede e como ela é configurada para você ter o máximo desempenho dela?


Muitas são as informações que são divulgadas e nem todas estão corretas. Por isso, preparamos especialmente para você este artigo, no qual você encontra:


  • O que é a rede Wi-Fi;

  • Como ela funciona;

  • E como é configurada essa rede.


Uma ótima leitura!


O que é uma rede Wi-Fi?

Antes de mais nada é importante que você saiba que o termo Wi-Fi, apesar de muito popular, teve sua origem em 1999, e que ele não significa Wireless Fidelity (fidelidade sem fio, em tradução livre) como muitos imaginam.


Conforme Phil Belanger, um dos um dos membros fundadores da Wi-Fi Alliance, a associação global de empresas que deu origem a essa tecnologia, seria muito difícil comercializar um produto que levasse um nome técnico, como IEEE 802.11b Direct Sequence ou IEEE 802.11n ou IEEE 802.11ac, por isso, foi contratada uma empresa de marketing, a qual criou esse nome.


Entretanto, na época foi usado como slogan a frase “o padrão para fidelidade sem fio”, o que levou o público a acreditar que o “Fi” seria “fidelidade”.


Curiosidades à parte, uma rede Wi-Fi é uma tecnologia de conexão sem fio que funciona através de frequências pré-estabelecidas, normalmente de 2.4GHz e 5GHz. Essa tecnologia pode conectar inúmeros dispositivos, como smartphones, aparelhos relacionados à Internet das Coisas (IoT), ou seja, equipamentos que se comunicam através de uma rede e que não precisam estar conectados fisicamente.


Dentro da linha de IoT existem hoje desde dispositivos de consumo residencial, como aspirador de pó, televisão, geladeira, relógios, dentre tantos outros, assim como dispositivos de consumo empresarial, como máquinas de grande porte, câmeras de segurança inteligentes, drones, dentre outros.


Por isso, é muito importante utilizar uma rede Wi-Fi de qualidade na sua empresa, gerida por uma empresa de confiança, ter um serviço de firewall nela, impedindo que quem a acesse possa ver seus dados, roubá-los ou até mesmo sequestrá-los, como vem ocorrendo com muitas empresas que sofreram ataques cibernéticos nos últimos tempos.


Outra coisa importante é ter um hotspot também. Ele é um serviço agregado ao de Wi-Fi que possibilita registrar quem e quando se conectou à rede. Também é bastante utilizado como uma ferramenta para "marketing" do estabelecimento, através da qual o dono do estabelecimento pode gerar propagandas e também campanhas com os dados coletados, sempre respeitando as regras impostas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).


Como funciona uma rede Wi-Fi?

O gerente de provisionamento da Ávato, Vilson de Moura Hopf Junior, explica que, atualmente, existem três tecnologias de Wi-Fi que são mais usadas:



Primeiramente, esses três padrões de rede Wi-Fi trabalham com as frequências de 2.4GHz e 5GHz, contudo, o Wi-Fi 4, como popularmente é chamado, atua com uma frequência por vez. O que isso significa na prática? Que você terá que escolher se conecta pelo 2.4GHz ou se conecta pelo 5GHz. Essa tecnologia por ser um pouco mais antiga não troca automaticamente a frequência de conexão para os seus dispositivos quando necessário, motivo pelo qual a Ávato parou de utilizá-la. Além disso, ela tem uma velocidade máxima de 450 Mbit/s.


O padrão IEEE 802.11ac, ou Wi-Fi 5, como é mais conhecido, pode chegar até 1,3 Gbit/s, praticamente três vezes a velocidade da tecnologia anterior. E, quando somado a um canal de 160MHz, normalmente usado para redes Wi-Fi públicas, como shoppings, praças, hospitais, pode alcançar velocidades ainda maiores.


Mas essa não é a sua principal vantagem. O Wi-Fi 5 trabalha com as duas frequências, citadas anteriormente, ao mesmo tempo. Ou seja, o equipamento faz a transição de uma para a outra conforme a necessidade de cada dispositivo.


O padrão Wi-Fi 6, ou IEEE 802.11ax em seu nome técnico, ainda é pouco usado no Brasil. Ele também utiliza ambas as frequências ao mesmo tempo, conseguindo optar sozinho por qual entregar para cada usuário dentro de seu espectro de abrangência. A vantagem dela sobre a anterior é um incremento de mais velocidade, podendo chegar a 10,53 Gbit/s.


Por isso, é necessário sempre uma avaliação de um especialista para determinar a velocidade que você realmente precisa, afinal, ninguém quer gastar mais do que o necessário para ter uma rede Wi-Fi de qualidade e também não quer contratar um serviço inferior ao que necessita e ter seus dispositivos travando quando mais precisa.


Visto isso, é importante que você entenda como funciona cada frequência também. A 2.4GHz é muito semelhante a uma onda de rádio AM, ela tem um alcance maior, quando comparado a uma onda FM, contudo, é de menor qualidade. Nesse caso a 5GHz é comparável a onda FM, mais curta e com alta qualidade.


Atualmente, muitos aparelhos, como a própria Alexa, utilizam a frequência 2.4, o que atrapalha o sinal do Wi-Fi, devido a isso os equipamentos atuais trabalham preferencialmente com a 5GHz, mas como o alcance dela é curto, normalmente, em uma casa grande, ou com muitas paredes, ou em uma empresa, é aconselhado ter um maior número de células (Access Point, APs, ou pontos adicionais, em tradução livre) para se ter uma cobertura maior.


É estimado que o alcance da onda de 2.4GHz seja de 60 metros (sem obstáculos, esse número também pode variar conforme o fabricante e a potência do aparelho), enquanto a de 5GHz poderia chegar a no máximo 25 metros (também sem obstáculos e podendo variar de acordo com o fabricante e a potência do aparelho).


A perda de sinal varia conforme o tipo de obstáculo, sendo que a 5GHz sofre mais com essas interferências. Quanto aos materiais, por exemplo, a perda é:


  • Baixa: para vidro normal;

  • Média: para alvenaria, drywall e espelhos;

  • E alta: para concreto, metal e cerâmica.

Vale salientar que 5GHz não é sinônimo de internet 5G. Como explicamos anteriormente, o 5GHz é a frequência de onda emitida pela rede Wi-Fi, enquanto a internet 5G é uma nova tecnologia de rede móvel, já utilizada em outros países e que está por vir para o Brasil.


Como é configurada uma rede Wi-Fi?

Agora que você sabe o que é uma rede Wi-Fi, os tipos que existem e como funcionam, é importante entender como ela é configurada para que você tenha o máximo desempenho dela na sua empresa, ou, no caso de prefeituras, em suas repartições e ambientes de acesso comunitário.


Primeiramente, um especialista precisa fazer o dimensionamento do local, seja de um escritório com poucos metros, de uma grande empresa com diversas paredes e salas, seja de um estádio de futebol para a transmissão de um show.


Cada tipo de ambiente vai necessitar de uma solução diferenciada. Isso vale também para o tipo de acesso que aquela rede terá. Será aberto ao público, como uma praça? Será fechada apenas para os funcionários do local? Tudo isso modifica que seguranças adicionais precisam ser colocadas junto àquela rede, como firewall ou hotspot, que identifica quem está acessando o quê, e também torna possível bloquear alguns tipos de acesso.


Por exemplo, uma prefeitura não deseja que acessem pornografia de sua rede pública, então é feito um bloqueio desse tipo de conteúdo. O mesmo pode ser feito em empresas, fazendo as redes serem mais assertivas e removendo os riscos.


Além disso, muitos ambientes precisam de Access Point para manter o sinal em todo o local, principalmente quando são estruturas muito grandes, com muitas paredes, espelhos e outros tipos de obstáculos que atrapalhem o sinal. O especialista irá analisar tudo isso na hora de fazer o seu projeto e dimensionamento de rede Wi-Fi.


Dependendo da estrutura, número de conexões simultâneas, também é necessário mudar o dimensionamento. Por exemplo, uma estrutura para uma empresa com 10 funcionários não será a mesma que para um shopping, no qual circulam ao mesmo tempo mais de mil pessoas.


Todas essas soluções você encontra na Ávato. Então, se quiser que um especialista avalie a sua estrutura e veja qual o melhor Wi-Fi para o seu negócio, gerando qualidade, segurança, banda, quantidade de conexões, históricos detalhados de navegação e um painel de controle para você visualizar tudo isso, entre em contato conosco.